Prefeitura de Belém prioriza qualidade no ensino, estrutura adequada e inclusão para os alunos matriculados nas escolas municipais

De acordo com as informações preliminares da Secretaria Municipal de Educação, o número de alunos matriculados na rede municipal de ensino de Belém, para o ano letivo de 2017, já superou o número de matrículas do ano passado, um dado positivo para a nova gestão municipal.

O aumento no número de matrículas é o resultado do esforço da atual gestão para que nenhum belenense, em idade escolar, esteja fora da sala de aula por falta de vagas nas escolas municipais, as quais estão recebendo reparos na infraestrutura para acolher os estudantes e professores.

“Nosso objetivo é aumentar o número de alunos, pois a queda constante que houve nos últimos quatro anos está relacionada à falta de credibilidade com a gestão. Temos compromisso e responsabilidade com a educação. Profissionais sérios e determinados. O acréscimo do número de alunos matriculados em 2017, comparado com a queda crescente dos últimos quatro anos, já representa o olhar da população para a nova gestão”, afirmou a prefeita Renata.

Professores capacitados e transporte escolar para os estudantes

Os estudantes matriculados na rede municipal de ensino de Belém serão acompanhados por um quadro qualificado de professores, graduados e especialistas, os quais recebem formação periódica para a prática do ensino, atualizando os conhecimentos pedagógicos.

Para facilitar o deslocamento dos alunos que moram distante das escolas municipais onde fizeram as matrículas, a gestão da prefeita Renata Christinne oferecerá um ônibus exclusivo para os estudantes da cidade, além do transporte escolar para os alunos das comunidades rurais e os estudantes universitários de vários campis da região.

Inclusão social

Além da ampliação no atendimento em educação para crianças com deficiência, a prefeitura de Belém também promoverá, por meio do ensino, a inclusão de crianças e adolescentes em conflito com a lei, os quais serão acompanhados por professores da rede municipal de ensino.

O compromisso de inclusão social da nova gestão, por meio da educação, abrange ainda a renovação da parceria entre a Prefeitura de Belém e o Ministério Público, pela qual os apenados da Cadeia Pública de Belém poderão concluir a primeira fase do ensino fundamental através de aulas ministradas, no presídio, também por professores da rede municipal.

“Inclusão de crianças com deficiência, como por exemplo, deficiência auditiva, que precisam de um intérprete na sala; inclusão de adolescentes que tiveram desvio de conduta, mas precisam ser inseridos na escola e na sociedade; inclusão dos presos, dos albergados do presídio de Belém que também estarão matriculados na rede municipal de ensino… Continuaremos trabalhando, continuaremos nos dedicando para oferecer ensino inclusivo e de qualidade à população de Belém”, enfatizou a prefeita Renata.

Secom